Queria que você não fosse o cara dos meus sonhos e menos ainda o da minha ilusão.

segunda-feira, abril 22, 2013 Nenhum comentário



Não sei porque, mas queria esbarrar com você qualquer dia desses. Queria poder dizer tudo, ou não, queria simplesmente poder olhar no fundo dos seus olhos e apenas observar. Queria poder ver se ainda passa nosso filme, ver se ainda pode ser, se talvez pode ser ou se realmente será nunca mais.


Nunca mais é muito tempo para classificar alguma coisa, e acontecer ou não alguma coisa é muito para classificar qualquer coisa que aconteceu ou pode acontecer.

Queria que você não fosse o cara dos meus sonhos e menos ainda o da minha ilusão.
Por que ao mesmo tempo que te quero, queria não te querer com toda essa vontade.

Queria não pensar em você quando vejo um filme do Nicholas Sparks ou quando escuto Marisa Monte. Queria não sentir aquele gelo na barriga quando sinto o seu perfume em outros homens. Queria fingir que nossa história não existiu, mas as pessoas me perguntam por que sou fria, ai me lembro de você.

Queria poder dizer de novo "Eu te amo" à alguém, mais ai me lembro o que pode acontecer depois dessas palavras tão mágicas.

Queria muitas coisas ao mesmo tempo que não queria simplesmente nada. Simples assim. Queria ficar sentada para sempre num lugar bem bonito, com um dia de sol, mas mesmo assim um dia frio, lendo vários e vários livros, com todos os tipos de romance. Com todos os tipos de amores que se pode viver. Todos aqueles amores que nos são tão reais, mas que na verdade, apenas nos deixam assim, acreditando em coisas impossíveis.

Respirar um pouco mais em cada novo dia.



segunda-feira, abril 15, 2013 Nenhum comentário



Engraçado como tudo é subjetivo em nossas vidas, nossos sentimentos, nossa dor, nossos momentos de raiva e angustia.
Interessante como as pessoas desaparecem e resolver aparecer achando que tudo ficou como ela deixou.
Não tem como você desaparecer, passar 365 dias em outro mundo, país ou o que quer que seja e voltar e achando que as coisas não mudaram, que eu não mudei ou que ainda sou a mesma garota por dentro. Não! Na verdade preferia que você estivesse morto ou que você nunca mais aparecesse em nossas vidas. 

Hoje eu sou feliz, tenho novos amigos, tenho minha família, minha vida de volta, de onde eu nunca deveria ter saído. Quando eu te conheci, estava perdida, deslumbrada com o mundo e as novas possibilidades de viver. Estava seduzida com o quanto as pessoas podem ser enganadoras. Me deixei viver um mundo mentiroso de festas e festas. Me deixei acreditar que tinha amigos para sempre por ai. Mas na verdade, nem você foi meu amigo.

Voltei para casa quando tudo estava perdido, tinha perdido duas das pessoas mais importantes da minha vida e de toda a minha existência, tinha perdido a confiança dos meus irmãos, ás pessoas me olhavam não mais carinhosamente como antes e sim como uma menina sem originalidade. Perderam a confiança em mim e na minha vida.

Reconquistei tudo e á todos sozinha e com as minhas forças e vontades. Reergui meu mundo, minha fortaleza, as pessoas estavam ao meu lado de novo, sem julgamentos e sem medo de me perder, porque eu passei a confiança de que não as abandonaria de novo. 

Passou um ano, mas para mim é uma nova vida, da qual você não participa, da qual você não faz parte. Uma vida que eu NÃO quero ter você. Uma vida QUE EU NÃO QUERO QUE TE CONHEÇA. Uma vida há qual eu devo a minha vida. Uma vida que é apenas minha.

Por favor, se afaste e não machuque as pessoas á minha volta.

Agora esse é o meu mundo, de onde eu jamais deveria ter saído.


Carrie e Big ♥

sexta-feira, abril 12, 2013 Nenhum comentário
É possível amar e odiar uma pessoa?
Sim!
Mr. Big.

Como depois de tudo a Carrie consegue aceitar ele?
E ao mesmo tempo, como a Carrie não poderia aceitar?

Ele é doce, amável e ao mesmo tempo ríspido com ela, um verdadeiro cavalheiro e um irônico sedutor.

A Carrie o conhece por acaso, se apaixona e sofre, sofre e sofre por muitos anos. É como se Big tivesse certeza que ela estaria lá para sempre há sua espera. E ela estava.

E muitas de nós não dizemos nada, mas estamos. Até que momento?

Carrie esteve sempre lá, aceitava tudo e todas as viagens e todo drama da vida "séria" correta de Big. Mas ele a decepcionava sempre e tanto. Ao invés de ver o discurso de Carrie num casamento, ele preferiu atender seu celular. Ao invés de contar de suas viagens, ele ligava quando estava partindo. E ela estava lá, ela aparecia, ela ligava, ela dava um jeito de deixar sempre claro para ele que havia importância sim em seu mundo. 

Ela sobreviveu quando eles terminaram e mais ainda quando Big se casa com uma outra mulher. Carrie é a típica mulher forte, mas que tem o coração despedaçado pelo homem dos sonhos de qualquer garota.

Carrie vive, sobrevive, sonha novamente com um amor. E parece que seu mundo sempre dá voltas e volta para o mesmo lugar. Carrie e Big terminaram, Carrie e Big voltaram, terminaram novamente, voltaram, terminaram... Ela conheceu homens incríveis (lembra do Aidan), mas nunca foi capaz de esquecer Mr. Big.

Eu acho que Carrie merece sim alguém melhor que Big, mas quantas vezes ela esteve com outros caras e desejamos que o Big aparecesse? 
Quantas vezes babamos nas coisas que Big disse para ela?
Quantas vezes quissemos estar no lugar de Carrie?
Quantas vezes suspiramos com aqueles luxoooos que Big proporciona á ela?

Carrie e Big não podem ficam separados, são aquele tipo de casal que parece não combinar com mais ninguém além deles mesmos. São tão insanamente apaixonantes.

Quem acreditaria que Big á buscaria em Paris?
Quer prova de amor maior que isso??

Big ás vezes te amo e muitas outras te odeio, mas você é o homem dos nossos sonhos.





“Não importa quem partiu seu coração ou quanto tempo vai levar para sarar, você nunca sairá dessa sem seus amigos.” – Carrie Bradshaw

"Estou a procura de amor. Amor verdadeiro. Amor ridículo, inconveniente, que consome, daqueles que não se pode viver sem o outro."  – Carrie Bradshaw 

“No final das contas, tudo entra nos eixos… até lá, ria das confusões, viva o momento e saiba que tudo acontece por um motivo.” – Carrie Bradshaw
quarta-feira, abril 10, 2013 3 Comentários




Só foi isso? Só esse sentimento? Tive medo de saber qual seria a resposta para as minhas perguntas, que por sinal, mal sabia quais seriam?

Sem nada novo, sem lágrimas, sem dor, simples assim?

Eu esperei por 10 longos anos, com mil coisas ensaiadas para falar e foi só isso?

Eu bolei centenas de teorias amorosas e não amorosas e nada foi usado?

Nem sei o que pensar e agora não sei nem mais o que te dizer, se a última pergunta foi minha, por quantos anos irei esperar uma nova resposta? Acho que dessa vez não vou mais esperar.

Quero rir da minha cara e mais ainda da sua. Rir da sua falta de entrosamento,  falta de vontade, falta de palavras. 

Eu tive um desencanto! Desse vez eu vou fugir do meu hábito e não vou esperar nada mais.

Lollapalooza 2013

terça-feira, abril 02, 2013 Nenhum comentário
Eu fui, eu fui, eu fui, eu fui....

Show The Killers no Lolla

“Eu nunca senti essa emoção na minha vida e nem nada parecido. Já fui à outros shows que queria muito, mas jamais me senti daquele jeito. Era alegria, felicidade, vontade de rir, de chorar, de agradecer por estar vivendo aquele momento, queria filmar, tirar fotos, pular, cantar, chorar de emoção e ao mesmo tempo olhar para o Brandon.”



Assista aqui o novo clipe do Copa


“Já assisti à uns 5 shows do Copa com a formação antiga, e esse foi o 1º com a nova formação, show tão bom quanto os outros que assisti na minha cidade, um show muito maior que todos os outros que vi, claro, estamos falando de festival e estrutura, mas foi maravilhoso. Foi o 1º show do meu dia, e mesmo com a chuva chegando a expectativa era absurda. O palco alternativo estava beeeeem perto de poças de lama, mas, cheguei uma hora antes do show para esse palco e assisti diretamente da grade. Maravilhosamente linda, Camila desceu e cantou com a galera.”






"O show do Temper foi absolutamente zen, estava perfeito, ótimo, e mesmo com um início marcado com erro de som da banda, foi maravilhoso. Deveria ter sido maior o tempo do show, porque uma hora só de apresentação deixou a galera com vontade de muito mais.”

Sweet Disposition no Lolla 2013





Assista aqui Do you Realize - Flaming Lips

“Nesse show, tinha uma moça ao meu lado que curtia a banda, cantava algumas músicas, outras não, mas estava curtindo o show. Quando chegou quase ao fim da apresentação, tocou uma música que deve ser bem marcante para o público deles, “Do you Realize”, a expressão dessa mulher mudou. Os olhos dela brilhavam, se encheram de felicidade e parecia que naquele momento ela não estava mais ali, como se tivesse se transportado até onde a mente dela estava. Foi magnifico ver aquilo.”

Com sol e calor absoluto, depois com chuva, depois sem chuva, nada importava, a expectativa para cada show era única.



Prontissíma para 2014!!!

 
Desenvolvido por Michelly Melo.