Talvez hoje possa ser o dia que eu engula algumas daquelas coisas que você dizia que eu iria engolir.

domingo, maio 10, 2015 5 Comentários



Leia ouvindo: James Bay - Let it Go


Desviei-me no meu próprio caminho, mas o problema foi que eu já tinha traçado e definido por aonde ir.

Deixei de me preocupar muito com o amanhã. Deixei de me preocupar com o que não consigo acolher ao meu universo particular.
Simplesmente resolvi deitar e fechar os olhos. Resolvi sorrir ao acordar e respirar fundo antes de dizer qualquer coisa como resposta. Sorrir nem sempre é o melhor que eu tenho a fazer, mas a verdade é que realmente ajuda. E o melhor, não custa nada!

Percebi que estar apaixonado faz com que vejamos o mundo de uma forma diferente. Nesse caso, resolvi me permitir sim  estar enxergando tudo mais colorido. Amar doí. Estar apaixonado inspira. Mas o melhor de tudo, é que a paixão em si, pode ser por qualquer coisa que nos faça bem. Estar apaixonado por um trabalho novo, por uma pessoa nova em sua vida, por um novo cantor ou um livro do qual você ainda não terminou de ler, estar apaixonado simplesmente se torna tão simples e nos motiva a estar cada dia mais leves com nos mesmos e nossos pensamentos.

Não precisa ser amor para ter alguém para desejar bom dia e boa noite. Não precisa ser amor para sentir falta da pessoa. Simplesmente precisa se permitir a sentir algo. Não precisa ser amor para sentir o coração bater mais forte. Ah! Perai! Acho que para isso precisa ser amor sim! Bom não sei ao certo se precisa! Quem sabe em breve descobriremos!

Descobri que não precisa ser amor para ouvir mais de vinte vezes a mesma música no último volume dançando no escuro! Acabei descobrindo tantas coisas. Permiti-me ser mais aberta comigo e com o mundo.

Entendi que não preciso estar mal nem triste com as coisas que perdi e nem pelas pessoas que se foram, porque eu vivi o meu melhor ao lado delas. E não me torna uma pessoa ruim sorrir nas datas comemorativas porque essas pessoas se foram. Isso faz de mim forte o suficiente para compreender as más surpresas que o mundo trouxe ao meu universo. Isso faz de mim uma pessoa que supera a cada dia a tristeza de todas as perdas que teve.

No momento em que eu olhei no espelho e não consegui me enxergar, me perguntei se estava vivendo da maneira correta.  Nem seu soube o que responder a mim mesma. Mas eu tive/tenho o desejo de que eu reconheça a outra face da próxima vez em que eu me fizer está pergunta outra vez.

Cicatrizes não se apagam, mas elas diminuem e às vezes quase desaparecem. Muitas vezes nós só lembramos que elas estão lá quando alguém nos pergunta como as conseguimos.


E pra finalizar: nem sempre temos que gostar das mesmas coisas para ser amigos, namorados, ou seja lá o que for, de alguém. Mas isso fica para um próximo post!







 
Desenvolvido por Michelly Melo.