Meu universo dói...

domingo, janeiro 08, 2017 24 Comentários


Ás vezes você pode ter os melhores amigos ou até mesmo terapeutas, mas parece que as palavras não conseguem ser ditas, ou talvez que elas sairão de forma errada, a verdade é que sempre há segredos e cicatrizes em nosso coração que não conseguimos compartilhar.

Não sei como me expressar por aqui hoje, sem parecer meio confusa. A realidade é que a saudade chega em momentos que não conseguimos controlar, momentos até mesmo daqueles felizes como ir ao cinema. Sim, hoje fui ao cinema assistir ao filme “Minha mãe é uma peça 2”, e lhes digo, sai de lá com o coração um tanto apertado.

Como sair triste de um filme de comédia?

Para ser franca a felicidade aleatória do mundo a minha volta muitas vezes me emociona. Coisas das quais sei que não poderei viver outra vez, como passear com a minha mãe no shopping, dar um abraço na minha avó em um dia lindo de Natal, coisas que por direito eu já não tenho mais direito.

Confesso que assisti ao primeiro filme e achei a personagem do Paulo Gustavo bem engraçada, mais parecia gritar o filme todo. Dessa vez achei menos acelerada, mais mãe da vida real. Tenho certeza que todos veem suas mães e avós em muitas cenas.

Dessa vez eu vi minha mãe em tantos trechos que sai da sessão com o coração meio apertadinho, mas a cena em que eles quatro (mãe e seus três filhos) estão jogando Stop na mesa da cozinha me fez sorrir e ao mesmo tempo sentir as lágrimas escorrerem, porque eu vivi isso, e parece que foi a tantos e tantos anos atrás que eu não me lembrava mais da sensação.

Eu sinto falta da minha mãe todos os dias, apesar de a maioria dos dias parecer que está tudo indo muito bem, tem dias que a saudade destrói o coração. Tem dias que eu desejo apenas que acabe o dia para que eu sobreviva ao seu final.

Eu sei que eu sou outra pessoa desde que ela se foi, sei que me tornei melhor e muito mais forte, mas tem dias que eu preciso desmoronar. Tem dias que eu preciso me permitir ser fraca.


Uma dica eu deixo a todas as pessoas que tem uma mãe ao seu lado, ame-a. Simplesmente assim. Ame-a com tudo que você pode, com todo seu carinho e sua dedicação. Não há nada na vida que chegue perto do abraço de uma mãe.



 
Desenvolvido por Michelly Melo.